A terceira onda

De: 19 de dezembro de 2013 Clipping

O escritor Alvim Tofler em seu livro “A terceira onda” de 1.980 prognosticou o trabalho no momento atual.

Para ele, a primeira onda- a revolução agrícola- e a segunda onda- a revolução industrial- dariam lugar à terceira onda- a revolução da informação e da tecnologia, que mudaria o cotidiano das pessoas e das nações. Nesta, a fábrica e a máquina não seriam mais o centro de tudo.

Como Tofler previu, hoje trabalhamos em casa, enquanto almoçamos no shopping, no fim de semana na praia, conectados o tempo todo e produzindo. E os tablets e smartphones são os instrumentos de trabalho.

Esse novo mundo virtual está transformando as relações de trabalho e de previdência.

Não trabalhamos mais na mesma empresa a vida toda. Ficamos numa, contratados na folha por três anos, depois, como autônomos, em outra por cinco anos, voltamos a trabalhar com carteira assinada numa terceira empresa e assim construímos nossa carreira profissional.

Ocorre que, antes, a aposentadoria do INSS bastava. E quem trabalhava a vida toda numa multinacional ainda tinha a previdência privada garantida, mas, agora, pulando de empresa em empresa, não mais.

Resumo: hoje, a aposentadoria depende só de nós e de como a construímos. De como a negociamos com cada empresa e de como fazemos a portabilidade, carregando conosco nossa poupança previdenciária nessa vida trabalhista cigana. (Renato Follador –

Fonte: CBN

Scroll Up