CNPC tem nova composição para o período 2020-2022; na CRPC, representantes dos participantes são reconduzidos

04 de Agosto de 2020

Os participantes de fundos de pensão têm novos representantes no Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC), responsável pela regulação do regime de previdência complementar operado pelas entidades fechadas de previdência complementar (EFPC). Depois de dois anos em defesa dos direitos dos participantes e assistidos no âmbito do CNPC, Cláudia Ricaldoni (titular) e Paulo Borges (suplente) se despedem do conselho. Marcel Barros e Luiz Felippe Fonseca assumem como titular e suplente, respectivamente, a representação dos participantes, com indicação da Anapar, para o período de 2020-2022.

Os representantes dos participantes e assistidos na Câmara de Recursos da Previdência Complementar, órgão colegiado que aprecia e julga os recursos interpostos contra decisões da Diretoria Colegiada da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) referentes a autos de infração e aos lançamentos tributários da Taxa de Fiscalização e Controle da Previdência Complementar (Tafic), foram mantidos. João Paulo de Souza (titular) e Tirza Coelho de Souza (suplemente) continuam como integrantes da CRPC até 2022.

Whatsapp