Planos CV também serão atingidos pela crise do coronavírus

De: 12 de maio de 2020 Notícias

A previdência complementar fechada também sentirá os efeitos da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, como já noticiado pela Anapar, pois está atingindo com intensidade o mercado financeiro brasileiro desde fevereiro e muitos fundos de renda fixa administrados pelos grandes bancos brasileiros tiveram rendimentos negativos.

Nos planos de contribução variável (CV), que apresentam contas individuais na fase de capitalização e benefícios vitalícios na fase de percepção dos benefícios, há uma mescla dos impactos apresentados nos planos de contribuição definida (CD) e de benefício definido (BD). O consultor Luiz Felippe Fonseca explica:

– Participantes que desejam se aposentar no curto prazo terão o valor do seu benefício reduzido em relação ao benefício que teriam, se fosse concedido até janeiro de 2020, pois o nível de benefício é função direta do saldo de conta individual;

– Para os benefícios concedidos, caso haja necessidade de equacionar eventuais déficits de 2020, as fundações devem elaborar planos de equacionamento em 2021 a ser implementados no início de 2022, e as contribuições extraordinárias serão rateadas entre patrocinadores, participantes e assistidos na proporção de suas contribuições normais.

Mas, nos planos CV que apresentam contas individuais tanto na fase de capitalização quanto na fase de percepção dos benefícios, os impactos negativos são imediatos e exatamente iguais aos apresentados para os planos CD (veja aqui matéria já publicada sobre os impactos nos planos de contribuição definida).

 

Deixe uma resposta

Scroll Up