Vamos mostrar no dia 13 todo o nosso descontentamento com essa reforma, aponta Anapar

De: 5 de agosto de 2019 Notícias

Os parlamentares retornam do recesso nesta segunda-feira (5) e no dia seguinte já devem retomar a votação em 2º turno da reforma da Previdência Social. Entre outras coisas, a PEC 6/2019 aumenta para homens e mulheres o tempo de contribuição para 40 anos e institui a idade mínima de 62 anos para elas e 65 para eles. Também institui pensões com valor inferior a um salário mínimo.

A proposta de reforma da Previdência Social de longe acaba com privilégios. Magistrados condenados por corrupção, por exemplo, continuarão a ser aposentados. Isso, na verdade, não é uma pena, mas sim um prêmio. Além disso, mais de 80% da redução nos custos da previdência serão feitos no regime geral, onde a média de salário é em torno de R$ 1,8 mil.

Mas para virar lei, a PEC ainda precisa ser aprovada duas vezes na Câmara dos Deputados e duas vezes no Senado. No entanto, até agora, foi votada só uma vez. “Perdemos a primeira batalha, mas a guerra ainda não. Teremos outras três batalhas duríssimas em agosto e setembro e precisamos reagir para virarmos esse jogo”, defende o presidente da Anapar, Antônio Braulio de Carvalho.

Já na primeira votação na Câmara, os deputados tiveram que recuar devido à intensa mobilização dos trabalhadores. Pontos extremamente prejudiciais para a população foram retirados da proposta, como a capitalização; a redução no valor do Benefício de Prestação Continuada (BPC), destinado a pessoas com deficiência e idosos em condição de miséria; assim como a aposentadoria dos rurais e a idade mínima para professores.

A diretora da Anapar, Cláudia Ricaldoni, ressalta que, com o fim do recesso parlamentar, os trabalhadores precisam retomar a intensificação da luta. Lembra ainda que no próximo dia 13 será realizado o Dia Nacional de Mobilizações, Paralisações e Greves contra a reforma da Previdência Social e em defesa da educação.

A expectativa é que as mobilizações no próximo dia 13 em todo o País sejam maiores do que as de 28 de abril de 2016, quando trabalhadores de diversos setores cruzaram os braços, caracterizando a maior Greve Geral do Brasil até o momento.

“O momento é de reagir, ganhar as ruas e as redes sociais. Precisamos mostrar todo o nosso descontentamento com essa proposta e a hora é essa”, aponta Cláudia.

Fundos de pensão

A PEC 06/2019 também altera o parágrafo 4º do artigo 202 da Constituição de modo a permitir que os planos de benefícios dos empregados públicos possam ser administrados por agentes de mercado. Isso pode possibilitar que todos os planos de previdência fechada tenham gestão de “especialistas” de mercado.

Na Pressão

O site Na Pressão é uma plataforma que facilita, e muito, a interação entre cidadão e deputado. Nele é possível pressionar, de uma única vez, todos os parlamentares que são a favor da reforma da previdência. O processo é bem simples e rápido. Clique aqui para mandar a sua mensagem.

A plataforma também permite o envio de mensagens de apoio a deputados que são contra a reforma da Previdência Social.

Scroll Up
WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de atendimento está on-line. Preencha os dados abaixo e Fale Conosco!
👋 Olá, como posso ajudar?